Grupo CCPA é destaque na PIG Progress

Captura de Tela 2016-01-13 às 19.38.39A PIG PROGRESS, mídia mundial do setor de suinocultura, realizou matéria de destaque sobre o Grupo CCPA e suas inovações para os setores de suinocultura, avicultura e ruminantes.

Você pode conferir a reportagem na íntegra logo abaixo:

CCPA na busca permanente por melhores ingredientes alimentares

por Philippe Caldier

O Grupo CCPA tem inúmeras filiais e com cerca de 50% das suas vendas na exportação, conta com vultuosos investimentos em P&D para se destacar no mercado. Além disso, oferece aos suinocultores soluções eficientes e validadas tanto em laboratório quanto diretamente na fazenda experimental e em diversas fazendas.

CCPA é a abreviação em francês de Conseil et Compétences en Productions Animale, que traduzido para o português significa Consultoria e Know-How em Produção Animal. Por mais de 15 anos, a fitoespecialização tem sido o centro do conhecimento do Grupo CCPA para todas as espécies animais, inclusive para suínos.

A CCPA tem sua principal fábrica localizada na cidade de Janzé, próximo à Rennes, na França, mas o grupo possui diversas outras instalações: a Euronutrition – fazenda experimental de monogástricos, resultado de uma joint venture com outras duas empresas, é um dos maiores centros europeus de investigação aplicada sobre nutrição animal. É composto de quatro centros experimentais, um laboratório, uma fábrica de ração, e testa mais de 720 diestas por ano em aves, suínos e coelhos.

Ainda, o grupo possui um laboratório de mais de 1.400 metros quadrados, especializado em nutrição e saúde animal. Reinaugurado em Janeiro de 2013 em Janzé, o laboratório foi completamente reorganizado e ampliado, graças a um investimento da ordem de 1,4 milhões de Euro, e suas instalações representam um dos raros laboratórios franceses privados dedicados exclusivamente ao setor animal, com a especificidade de trabalhar ao mesmo tempo em nutrição e saúde animal. O grupo ainda conta com uma rede nacional de fazendas para validação de suas inovações, em condições reais de exploração da atividade pecuária.

Laurent Roger, chefe da divisão de suinocultura do Grupo CCPA, ressalta: “a alimentação representa de 65% a 70% do custo da produção de suínos e, em um contexto de grandes variações de preços de matérias primas, a gestão da eficiência alimentar torna-se uma questão estratégica”. Neste contexto, uma melhor caracterização das matérias primas e um melhor conhecimento das demandas dos animais são as prioridades da equipe que ele gere.

Nova Matriz

As principais áreas de foco da divisão de suinocultura do grupo durante a última década têm sido: segurança digestiva, redução do uso de medicamentos, rentabilidade e performance da nutrição. Entre 2011 e 2013, a divisão de suinocultura do Grupo CCPA, em colaboração com o Departamento de Formulação, trouxe algumas mudanças em sua matriz de formulação, nomeando como “Energia Líquida Suína”, com o objetivo de economizar em formulações de rações.

“Este trabalho resulta da síntese de muitos ensaios de digestibilidade de matérias-primas realizadas na fazenda experimental Euronutrition”, diz Roger, acrescentando que a nova matriz permite reduções de custo significativaspor tonelada de alimentação sem efeitos colaterais negativos. A nova matriz leva em consideração a introdução de novas matérias-primas, tais como subprodutos de cervejarias.

Além disso, em trabalho foi realizado em 2013 focado no armazenamento muscular dos animais e no fósforo, com foco num melhor conhecimento do processo fisiológico da digestão deste último. Roger explica: “Nós adaptamos nossas formulações do fósforo digerível para o fósforo digerível padronizado, com uma economia de fosfatos minerais.” Até agora, a digestibilidade real do fósforo era subestimada.

Um passo adicional é dado na pesquisa de uma formulação otimizada para inclusão dentro da matriz da ração de um maior número de aminoácidos, dentre os quais a leucina, isoleucina e histidina. Roger acrescenta: “Com um total de nove aminoácidos digeríveis, nossa matriz ganhou robustez, com uma formulação de proteína mais eficiente.” O teor de proteínas no acabamento formulações de suínos caiu 14,5-14,7 a 13,7-13,8 com um resultado final de melhor atendimento das demandas nutricionais dos animais, sem perdas de desempenho.

Segurança digestiva

Durante dez anos, o Grupo CCPA implementou um ambicioso programa de pesquisa sobre as interações de nutrição animal e de saúde, chamado Axion. Fabrice Robert, chefe do departamento de P&D da empresa, explica: “Nós fomos os pioneiros desta nova abordagem que consiste em estudar a relação entre nutrição e resistência dos animais ao seu meio ambiente. O objetivo é preservar o estado de saúde dos animais através da minimização do uso de antibióticos”. O conceito Axion serviu como uma verdadeira plataforma múltipla, no qual as diferentes espécies e departamentos do grupo se beneficiaram, inclusive o laboratório do grupo, o Deltavit.

O programa Axion levou ao desenvolvimento de uma gama completa de alimentação. A linha Axion é composta  por ingredientes de extratos vegetais e óleos essenciais com efeitos diretos e positivos sobre as formulações, especificamente adaptadas ao estado de saúde dos animais:

Ax’Écla: alimentos de início (starter), sem antibióticos, que contribuem para reduzir o stress no desmame, divididos nas marcas Ax’Écla Adapter e Ax’Écla Intense;

Axion Imm’Ax: alimentação projetada para manter o crescimento do leitão ao desmame;

ProActiv’Balance: mix de fibras funcionais, auxiliando na mantenção do equilíbrio digestivo sustentável de leitões;

Axion Sow’Ax: nutrição para porcas lactantes, para reforço da produção de leite e colostro;

Visando melhor entender a mucosa intestinal do leitão e sua fisiologia digestiva, o Grupo CCPA tem investimento fortemente deste o ano passado em um programa de P&D em parceria com o INRA, em Toulouse.

Abordagem Natévia

Outra estratégia que merece destaque é a abordagem global Natévia, destinado a ajudar as porcas a produzir leitões mais pesados ​​e mais homogêneos – um grande apoio aos produtores de ração e suinocultores na gestão de porcas hiperprolíficas.

O aumento do tamanho da ninhada está associado com uma diminuição do peso do individual dos leitões e com um aumento de heterogeneidade. Para cada leitão nascido adicional, o peso médio ao nascer diminui cerca de 40 g e o número de leitões imaturos aumenta linearmente. No entanto, o aumento na heterogeneidade e o número de natimortos é um reflexo do aumento de leitões afetados por um atraso no crescimento intrauterino. O impacto econômico desses leitões imaturos é alto, representando 22% das causas de natimortalidade. Além disso, aqueles que sobrevivem, têm taxas de crescimento mais baixas no pós-desmame e engorda.

A divisão de suinocultura do Grupo CCPA oferece uma gama de soluções nutricionais com programas customizados e níveis nutricionais adequados. Uma gama de suplementos nutricionais, como o Deltamigo, completa a abordagem nutricional. Enriquecida com vitaminas, ácido fólico, biotina e carboidratos de fácil absorção, o Deltamigo melhora as condições reprodutivas de machos e matrizes, melhorando a homogeneidade da ovulação e fecundidade. Antes do parto, há uma solução específica para aumentar a vitalidade dos leitões no nascimento e facilitar o parto.

Quanto ao programa de Axion ou ao conceito Natévia, as soluções nutricionais propostas pelo Grupo CCPA estão em permanente aperfeiçoamento. Roger diz: “Todos os nossos esforços de pesquisa estão sendo impulsionados pelo programa ProHealth da Comunidade Européia. Este projeto abre novas portas e irá acelerar nossos intercâmbios com vários laboratórios e pesquisadores europeus. Ele nos permitirá abordar de forma mais ampla a nutrição, incorporando todos os fatores da produção, mas também as expectativas da sociedade”.

Key Figures do Grupo CCPA

Produção de Ração: + de 7 milhões de toneladas de ração/ano utilizando técnicas da CCPA;

Volume de negócios anual: R$455 milhões, dos quais 48% para as exportações (2015);

Presença global: mais de 40 países;

Empresas subsidiárias: 11;

Funcionários: 272;

Investimento anual em inovação e P&D: R$15 milhões;

Equipe de P & D: 65 cientistas;

Testes/ano: mais de 200.

Programa europeu de investigação ProHealth

Enquanto referência em saúde e nutrição animal sustentável, o Grupo CCPA foi selecionado para participar do ambicioso programa europeu de investigação ProHealth. Lançado em dezembro de 2013, o ProHealth é um consórcio de 22 parceiros de investigação de 11 países europeus. O projeto centra-se na exploração de formas e soluções para melhorar a saúde dos animais monogástricos, a qualidade de sua produção, e para limitar o impacto ambiental, preservando a rentabilidade das explorações pecuárias. Coordenado pela Universidade de Newcastle, este projeto conta com um subsídio de € 11,9 milhões, a maior concessão dada pela União Europeia para o setor animal.